Menu Rápido
Orçamento Rápido
Endereços e Contatos

Orçamentos: farmacia@cedroni.com.br

 

11 2764.3700 | 11 3277-3753

WhatsApp 11 99350-7997

0800 7733 700

 

Consultoria Técnica Farmacêutica

11 2764-3747

farmaceutica@cedroni.com.br

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Tumblr Social Icon
  • Instagram

Copyright © 2019 - Todos os Direitos Reservados - Farmácia Cedroni - Desenvolvido por Acasadearte 

Como evitar o contágio com vírus e bactérias nos alimentos

Higienização correta é essencial para que as frutas, verduras e legumes não sejam transmissoras de doenças


Se os hábitos de higiene pessoal são cruciais para evitar a transmissão de doenças, o mesmo se pode falar sobre a correta limpeza dos alimentos que consumimos. Afinal, de que adianta lavar as mãos para comer uma fruta repleta de microrganismos que podem fazer mal à sua saúde?


"Apesar de se saber que a casca dos alimentos funciona como um protetor de seu conteúdo contra contaminações, torna-se imprescindível, diria até obrigatório, realizar a correta higienização", recomenda a nutricionista Lucy Aintablian Tchakmakian, coordenadora do curso de Nutrição da Universidade Santo Amaro (Unisa).


Nesse sentido, o principal perigo são as Doenças Transmitidas por Alimentos (DTAs), que atingem mais forte as crianças menores de 10 anos, os idosos e pessoas imunodeprimidas.


As DTAs podem se manifestar como infecções alimentares, quando a causa da doença são os próprios microrganismos; intoxicações alimentares, quando as toxinas liberadas pelo microrganismo no alimento são ingeridas; e toxinfecções, quando se ingere o alimento com agente patogênico e este libera toxinas no organismo.


As bactérias precisam de certas condições do ambiente para sobreviver e proliferar, como umidade e calor. No entanto, com os vírus, isto não é muito bem definido. Eles são considerados parasitas intracelulares obrigatórios e só podem se reproduzir no interior de uma célula de outro ser vivo.


"O tempo de vida de um vírus é um pouco complicado para se dizer ao certo, pois alguns podem apenas ficar inativos, outros podem morrer ou ainda podem ter um tempo de vida maior longe do hospedeiro", completa a nutricionista Débora Copelli Lima.

Coronavírus nos alimentos


A pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, trouxe à tona uma maior preocupação com os hábitos de higiene pessoal. Isso porque o vírus é transmitido por contato com gotículas de saliva ou secreções, mas também por partes virais que são compartilhadas quando colocamos as mãos em objetos.


"Estudos sugerem que os coronavírus podem sobreviver em superfícies por algumas horas ou até vários dias, dependendo do tipo de superfície, temperatura ou umidade do ambiente", ressalta Lucy Aintablian Tchakmakian. No entanto, ainda não se sabe se isso se aplica aos alimentos.


Como higienizar alimentos da forma correta


Em geral, para evitar as Doenças Transmitidas por Alimentos, é necessário se atentar à data de validade das comidas industrializadas. No caso de frutas, verduras e legumes, o papel de higienizar bem e afastar o risco fica por conta do consumidor.

Mas como fazer isso da maneira correta? Antes da limpeza, a nutricionista Débora Copelli Lima recomenda começar lavando os vegetais e frutas com uma escovinha e água, a fim de retirar a sujeira visível a olho nu.


Depois, existe um passo a passo recomendado pelo Ministério da Saúde:


Lave as frutas, legumes e vegetais folhosos (alface, escarola, rúcula, agrião, etc.) em água corrente, folha a folha, e um a um

Coloque de molho por 10 minutos em uma solução com água e hipoclorito de sódio ou água sanitária. Preste atenção à proporção: a cada colher do produto, um litro de água

Enxague em água corrente os vegetais folhosos folha a folha, as frutas e legumes um a um

Faça o corte dos alimentos para a montagem dos pratos com as mãos e utensílios bem lavados

Mantenha-os sob refrigeração em recipientes tampados, até a hora de servir

No caso das frutas que têm casca de consumo opcional, como maçã, pêra e goiaba, comê-las sem a "proteção" reduz as chances de contaminação de qualquer outro microrganismo.


Fonte: minha vida

9 visualizações