Nutrição para o Cérebro e Prevenção do Alzheimer


Você costuma cuidar da saúde do seu cérebro? Ter uma mente funcionando em perfeita harmonia é uma dádiva, mas para se ter uma mente saudável, exige-se esforço. Veja dicas de como melhorar o funcionamento do cérebro e como mantê-lo saudável.


Como melhorar o desempenho cerebral e evitar doenças?


Atividade Física


O exercício físico é fundamental para o cérebro. Quanto mais sangue circular pelo cérebro, maior o número de novos neurônios. E uma ótima maneira de aumentar o fluxo sanguíneo é manter-se ativo durante todo o dia.


A atividade física estimula o desenvolvimento de novos neurônios em uma região do cérebro responsável pela memória, o hipocampo. Outras regiões cerebrais, ligadas à cognição e ao raciocínio, também se beneficiam com atividades físicas. A prática de se mexer, ajuda a aumentar o volume cerebral em áreas do lobo frontal, região importante para o raciocínio, e do corpo caloso, área que une as duas metades do cérebro. Com isso, melhora a velocidade do raciocínio.


Alimentação e Nutrição


Alimentos antioxidantes têm efeito direto no cérebro, aumentando a produção de neurônios e de ligações entre as células.


Já foi descoberto que certos nutrientes podem afetar o funcionamento do cérebro, e que doenças crônicas ligadas à obesidade, como a diabetes, podem aumentar o risco de doenças neurodegenerativas, como o Mal de Alzheimer.


O que é o Mal de Alzheimer?


O Mal de Alzheimer é uma doença cerebral que geralmente afeta pessoas idosas. A doença não tem cura específica, e pode causar grandes frustrações e desafios para os pacientes e os cuidadores. Sintomas precoces incluem esquecimento de nomes, confusão e problema com palavras e com a fala, enquanto sintomas mais avançados incluem problemas mais severos, como paranoia e comportamento abusivo.


Acredita-se que o mal de Alzheimer seja causado pelo depósito de uma proteína no cérebro chamada de beta-amiloide (ou Aβ). A proteína Aβ cria um tipo de “cicatriz” no cérebro, que resulta em perda de memória e outros sintomas do mal de Alzheimer. Evitar que a proteína Aβ se deposite pode ser a resposta, tanto para a prevenção quanto para, possivelmente, reverter essa doença debilitante.


Nutrientes que ajudam na prevenção do mal de Alzheimer e que ajudam a manter o cérebro mais ativo e saudável


Ácidos Graxos Ômega-3


Os ácidos graxos ômega-3 são ácidos graxos poli-insaturados, com vários benefícios para o cérebro. Especificamente, o ácido docosaexaenoico (DHA) é um dos componentes estruturais primários do cérebro humano.


O DHA é um componente chave das membranas celulares cerebrais, e é vital não somente por sua estrutura, mas também por sua função. Estudos demonstraram que uma insuficiência de DHA no cérebro pode causas vários problemas ligados à saúde, afetando tanto os nervos do cérebro quanto o comportamento.


Os ácidos graxos ômega-3 têm propriedades antiamiloides e anti-inflamatórias. Imagens cerebrais específicas mostram que há um fluxo cerebral mais alto em regiões do cérebro responsáveis pela memória e pelo aprendizado em pessoas com níveis mais altos de ômega-3.