Grávida pode tomar café ou outras bebidas com cafeína?


Veja se os alimentos e bebidas com a substância oferecem ou não riscos à gravidez


Uma das incertezas mais comuns entre as grávidas é sobre o consumo de cafeína, principalmente devido ao receio de causar danos à saúde do bebê.


Contudo, muitas mulheres temem passar os nove meses da gravidez sem tomar café, por exemplo. Por isso, conversamos com especialistas no assunto para acabar de vez com essa dúvida. Confira!


Cafeína na gravidez: pode ou não?


A resposta é sim, mas com ressalvas. A cafeína, quando consumida dentro da quantidade recomendada, não oferece riscos à saúde da gestante ou do bebê em qualquer fase da gestação.


"O ponto principal sobre o consumo de alimentos e bebidas com cafeína durante a gravidez é a quantidade da substância. Ou seja, é preciso atenção a todo tempo na composição do que é ingerido pelas grávidas", explica Lívia Munhoz, ginecologista, obstetra e especialista em reprodução assistida do Grupo Huntington.


Riscos do consumo excessivo de cafeína na gravidez


Segundo o ginecologista e obstetra Domingos Mantelli, os principais riscos do consumo excessivo de cafeína durante a gravidez são:


  • Por ser estimulante, a cafeína pode aumentar a frequência cardíaca e a pressão arterial da gestante

  • Quando ingerida, a cafeína chega até a placenta. Como o bebê ainda está amadurecendo, ele não consegue metabolizar a substância

  • Por ser diurética, o consumo de cafeína causa maior necessidade de urinar, o que pode reduzir os níveis de fluídos corporais e, consequentemente, causar desidratação

  • A cafeína também pode ser responsável por parto prematuro, redução do crescimento fetal, peso abaixo da média e, em casos extremos, aborto espontâneo.

Quantidade segura de cafeína na gravidez


A partir dos riscos apresentados acima, o ideal é evitar ao máximo a ingestão de cafeína.

Contudo, para as mulheres que sintam necessidade de consumir a substância em forma de café, por exemplo, a quantidade segura é de no máximo 200 mg, ou seja, aproximadamente uma xícara pequena de café coado por dia.


Vale lembrar que a cafeína não é somente encontrada no café. Pelo contrário, os seguintes alimentos também contém altas concentrações da substância:

  • Refrigerantes

  • Chocolates

  • Chá mate

  • Chá preto

  • Chá verde

  • Guaraná.

Dessa forma, é de extrema importância sempre ler o rótulo presente nas embalagens dos produtos e, em caso de dúvida, consultar a opinião de especialistas no assunto, como ginecologistas e nutricionistas.


Fonte: minha vida

1 visualização0 comentário