8 causas da queda de cabelo e como combater


Perder cabelo não é nada agradável, ainda mais quando não sabemos o motivo. Veja então as principais causas da queda de cabelo para saber como agir.


A queda de cabelo é normal, pois isso também faz parte do ciclo de crescimento dos fios. No entanto, a perda capilar em excesso pode ser preocupante.


Aliás, a queda de cabelo pode ocorrer apenas no couro cabeludo (alopecia) ou pode afetar o corpo inteiro. Por isso, é importante estar atento aos sintomas da queda de cabelo e onde as falhas surgem.


Além disso, a perda dos fios pode ser temporária – quando causada pelo estresse, por exemplo – ou permanente quando tem origem genética. Em alguns casos, os remédios para queda de cabelo podem ajudar. Mas geralmente é a alimentação que tem o papel principal na prevenção da queda.


Aliás, há algumas receitas de suco que ajuda na luta contra a queda de cabelo!

Entenda então quais as possíveis causas e saiba por qual razão o seu cabelo está caindo.

Causas de queda capilar


É comum que o cabelo caia. De acordo com a American Academy of Dermatology Association, nós perdemos de 50 a 100 fios de cabelo todos os dias. No entanto, essa perda capilar é normal e não resulta em falhas visíveis no couro cabeludo.


Por outro lado, a queda de cabelo em excesso é visível, pois os fios de cabelo mais jovens não são capazes de substituir o cabelo que caiu. Ou seja, nesse caso, existe um desequilíbrio entre os cabelos que caem e os cabelos que nascem.


Existem vários fatores envolvidos nessa queda dos fios, como por exemplo:

  • Clima mais frio que dificulta a chegada de sangue e nutrientes no couro cabeludo;

  • Uso de produtos fortes no cabelo, como os cremes de alisamento de cabelo;

  • Desequilíbrios hormonais ou emocionais.

1. Deficiências nutricionais


A falta de certos nutrientes e a anemia podem resultar na queda de cabelo. Nutrientes como o ferro, o zinco, a biotina e as proteínas em geral podem prejudicar o crescimento do cabelo.


Assim, ao investigar a causa da queda capilar, é importante verificar com o médico se a sua dieta atual está oferecendo todos os nutrientes que o seu corpo precisa.


2. Estresse


Logo depois de passar por períodos muito estressantes – como por exemplo perder um ente querido, enfrentar uma doença ou ficar sem trabalho – é possível que o seu cabelo caia.


Aliás, há uma condição chamada de tricotilomania em que a pessoa arranca seu próprio cabelo por causa do estresse. Muitas vezes, ela nem percebe que está fazendo isso.

Nesse caso, é importante obter um bom diagnóstico e buscar apoio psicológico – além de incluir atividades no dia a dia que aliviam o estresse.


3. Gravidez


As mudanças hormonais que ocorrem no corpo da mulher durante e após a gestação podem causar perda de cabelo.


Isso acontece porque os níveis de estrogênio caem muito depois do parto. Assim, muitas mulheres relatam perda de cabelo no pós-parto e durante os meses de amamentação.

Embora a quantidade de cabelo que cai possa ser assustadora, a boa notícia é que trata-se de uma condição temporária.


4. Alterações hormonais


Diversos desequilíbrios hormonais podem levar à perda de cabelo, como por exemplo:

  • Síndrome dos ovários policísticos;

  • Problemas na função da tireoide;

  • Uso de pílulas anticoncepcionais.

É provável que além da perda de alguns fios, você sinta outros sintomas que devem ajudar no diagnóstico como:

  • Mudanças de humor;

  • Alterações no ciclo menstrual;

  • Fadiga extrema;

  • Mudanças rápidas ou inexplicáveis no peso corporal.

Portanto, o ideal é fazer um checkup no ginecologista e também no endocrinologista para verificar como está sua saúde.


5. Uso de medicamentos


De fato, certos medicamentos levam à perda de cabelo, como:

  • Quimioterápicos;

  • Anticoagulantes;

  • Alguns antidepressivos;

  • Bloqueadores beta;

  • Remédios para o colesterol;

  • Certos remédios para a acne.

Até mesmo a vitamina A em excesso pode levar à perda capilar. No entanto, nunca deixe de usar um medicamento antes de consultar um médico.


Se você suspeitar que um remédio ou suplemento que você está tomando é o responsável pela queda de cabelo, retorne então ao médico e relate sua suspeita. Assim, ele poderá ajustar a dose ou trocar o medicamento para você com segurança e sem prejudicar seu tratamento.


6. Micose


Uma infecção fúngica como a micose (tinea capitis) pode fazer cair o cabelo temporariamente.


Além de falhas no cabelo, é possível observar outros sintomas como:

  • Cabelo quebradiço;

  • Bolhas no couro cabeludo;

  • Manchas vermelhas no couro cabeludo;

  • Coceira.

Em geral, a micose melhora sozinha, mas o médico também pode receitar um shampoo antifúngico para você usar.


7. Genética


O fator hereditário tem grande contribuição na perda de cabelo. De fato, a causa mais comum de queda de cabelo é justamente a genética.


Neste caso, são os genes que você herdou os responsáveis pela queda de cabelo. Algumas pessoas apresentam perda de cabelo hereditária ainda na adolescência, mas outras podem ter o problema mais tarde.


Nas mulheres, a perda de cabelo genética é chamada de alopecia androgenética.


8. Alopecia


Existem vários tipos de alopecia, mas uma das mais conhecidas é a alopecia areata. Ela é uma condição autoimune em que o sistema imune ataca os folículos capilares.

Isso gera uma reação anti-inflamatória que pode fazer você perder muito cabelo – não apenas na cabeça, mas também pelo resto do corpo.


Há ainda outros tipos de alopecia como a alopecia androgenética (calvície genética) e a alopecia de atrito, que pode ser causada por penteados muito apertados que quebram o cabelo, por exemplo.


Outras causas de queda capilar


Certamente, muitos outros fatores podem afetar a saúde dos cabelos. Assim, vale a pena considerar as possíveis causas de queda de cabelo:

  • Álcool e tabagismo;

  • Acúmulo de danos ao longo da vida – como pintar, aquecer e alisar o cabelo;

  • Psoríase do couro cabeludo;

  • Dermatite seborreica (caspa);

  • Infecção no couro cabeludo;

  • Doença sexualmente transmissível não tratada.

Como combater a queda de cabelo


Se você já sofre de uma perda de cabelo significativa, não deixe de consultar um dermatologista para te avaliar.

Dentre os tratamentos capilares possíveis para parar a queda de cabelo, destacam-se:

  • Remédios como o minoxidil;

  • Suplementos para reposição de vitaminas;

  • Shampoos e loções prescritas pelo dermatologista;

  • Implante capilar;

  • Carboxiterapia;

  • Laser de baixa potência.

No entanto, é o dermatologista quem deve te indicar o melhor tratamento dependendo da causa da sua perda capilar.


Por outro lado, se você deseja evitar que mais cabelo caia ou até mesmo prevenir que esse problema chegue até você, as seguintes dicas podem ajudar bastante:

  • Evite tratamentos que agridem muito os cabelos, como por exemplo os alisamentos capilares;

  • Escove seus cabelos devagar e sem puxar demais;

  • Evite expor seu cabelo todos os dias a secadores e chapinhas;

  • Tenha uma alimentação rica em nutrientes, com bastantes frutas e legumes;

  • Tente se estressar menos e busque mudanças no estilo de vida que te deixem mais relaxado;

  • Leia a bula dos remédios que você toma para saber se eles causam queda de cabelo.

Por fim, também é importante manter seus exames em dia para descartar outras causas de queda de cabelo – como os problemas na tireoide, por exemplo.


Certamente, a queda de cabelo genética é mais difícil de tratar. Mas converse com seu médico para saber quais tratamentos você pode testar para reduzir a perda capilar e recuperar o seu cabelo para o seu estado normal.


Fonte: mundo boa forma

10 visualizações0 comentário