Fermento natural ou biológico? Veja como fazer pão caseiro

Nutricionista explica qual o mais indicado em cada receita e ensina a fazer pão caseiro

O fermento é um composto que tem a função de produzir a fermentação na produção de massas para fazer pães e bolos, por exemplo. A finalidade é dar volume e leveza para deixá-las "fofinhas".


Esse processo bioquímico é alcoólico e acontece quando a massa está descansando, sem a presença do oxigênio (anaeróbico). É quando o amido da massa, que é alimento de fungos e leveduras, se divide em gás carbônico e álcool.


Isso ocorre pela ação dos microorganismos presentes no fermento e também no ar, o que faz a massa crescer e ficar macia.


Fermento Biológico


O fermento biológico é instantâneo e composto por microorganismos. Para que ele seja ativado é preciso do contato com a água e a farinha. Para crescer, é necessário que a massa fique fora do forno por algumas horas. Esse tipo de fermento é indicado para preparos rápidos, como pães de liquidificador.


Além disso, o seu sabor é mais neutro, diferente do sabor único que a fermentação natural proporciona. Isso pode ser uma desvantagem. Também vale apontar que boa parte das leveduras morrem no fermento biológico, diminuindo os benefícios gastrointestinais.


Fermento Natural


A fermentação natural ganhou destaque nos últimos tempos. Ela usa microrganismos que estão presentes no ar e na farinha de forma natural e por isso o processo pode demorar horas ou dias. Mas as vantagens também são inúmeras.


Os sabores e as texturas ficam diferentes, deixando os produtos únicos, com índice glicêmico menor, ou seja, garantindo maior tempo de saciedade. E, por ter um processo de fermentação mais longo e apresentarem lactobacilos, a digestão fica mais fácil, não permitindo a sensação de estufamento e desconfortos gastrointestinais.


Pão de fermentação natural


Ingredientes